Social media:   fb  twitter  yt  slideshare
 ico mapa site Mapa do Site            ico rss Assine nosso Feed
31/10/17

Segura este abacaxi, os agrotóxicos que vão parar na sua mesa

Novos testes realizados em alimentos básicos da dieta do brasileiro como arroz e feijão constataram que 36% deles apresentaram alguma irregularidade, em relação ao uso de agrotóxico.

A ONG Greenpeace coletou amostras de mamão-formosa, tomate, couve, pimentão verde, laranja-pera, banana-prata, banana-nanica, café, arroz integral, arroz branco, feijão preto e feijão-carioca, em centros de distribuição de São Paulo e Distrito Federal em setembro, e as enviou para o Laboratório de Resíduos de Pesticidas (LRP) do Instituto Biológico de São Paulo, ligado ao governo do Estado.

Dezoito das cinquenta amostras continha resíduos de agrotóxicos, sendo que foram detectadas substâncias proibidas para determinados alimentos e pesticidas acima do limite permitido por lei. Como se não bastasse, foram detectadas substâncias banidas em outros países e também um agrotóxico proibido no Brasil. Ainda, 60% das amostras tinham pelo menos algum tipo de resíduo de pesticida.

Além de mostrar as consequências desse problema, tanto no meio ambiente como na saúde das pessoas, o documento, divulgado na segunda-feira (30/10), traz uma análise sobre a forma de se produzir alimento no Brasil, que tem como principal meio o chamado agronegócio, que, por sua vez, depende totalmente do uso de agrotóxicos.

Para baixar o relatório e assistiar aos vídeos produzidos sobre o tema, clique aqui.



Comunicação CNTU
Com informações do Greenpeace





Adicionar comentário

Ações

Uma iniciativa da CNTU em prol do desenvolvimento nacional e do bem-estar da população. São oito temas para ajudar a mudar o Brasil.

Saiba mais

Biblioteca CNTU

Um espaço para você encontrar facilmente informações organizadas em apresentações, artigos, legislações e publicações.

Saiba mais

 SDS Edifício Eldorado, sala 108 - Brasília/DF

Tel (61) 3225-2288

© Copyright 2015 - Confederação Nacional dos Trabalhadores
Liberais Universitários Regulamentados 
Fundada em 27 de dezembro de 2006.