ico mapa site Mapa do Site            ico rss Assine nosso Feed
02/02/18

Privatização da Eletrobras não melhora a qualidade do serviço, diz professor da USP

O controle acionário da Eletrobras poderá ser posto a venda pelo governo, e as opiniões a respeito da possível privatização se dividem entre os especialistas da área. Para o professor Paulo Feldmann, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP e ex-presidente da Eletropaulo, o atual cenário brasileiro comprova que a venda da Eletrobras não é uma boa ideia.

Ele diz que as empresas de energia elétrica que foram privatizadas, como é o caso da Eletropaulo, aumentaram os preços cobrados e não melhoraram a sua atuação e eficiência. Segundo o professor, privatizar só faz sentido quando incentiva a concorrência entre empresas e, no setor de energia elétrica, não há como ter mais de uma empresa competindo. A Eletrobras apenas mudaria de monopólio estatal para monopólio privado e não possuiria nenhum incentivo para melhorar seu serviço ou reduzir suas tarifas.

Feldmann também defende que a privatização depende mais do setor do que do modelo e que a venda da Eletrobras só está acontecendo porque o governo tem um déficit muito grande e precisa de caixa para cobrir seus rombos. Ele revela que, para melhorar a eficiência das empresas estatais, é necessário uma maior organização interna, com equipes técnicas e sem a indicação de cargos por parte dos governantes.

A entrevista completa você escuta aqui


Fonte: Jornal da USP





Adicionar comentário

Ações

Uma iniciativa da CNTU em prol do desenvolvimento nacional e do bem-estar da população. São oito temas para ajudar a mudar o Brasil.

Saiba mais

Biblioteca CNTU

Um espaço para você encontrar facilmente informações organizadas em apresentações, artigos, legislações e publicações.

Saiba mais

AGENDA

25/10/2018
Dia do Odontologista
11/12/2018
Dia do Engenheiro
 SDS Edifício Eldorado, sala 108 - Brasília/DF

Tel (61) 3225-2288

© Copyright 2015 - Confederação Nacional dos Trabalhadores
Liberais Universitários Regulamentados 
Fundada em 27 de dezembro de 2006.